...

Central de atendimento ao Técnico

0800 016 1515

Generic selectors
Somente resultados exatos
Buscar em títulos
Buscar no conteúdo
Post Type Selectors

CONHEÇA O CRT DA SUA REGIÃO:

Conselho federal promove a valorização dos técnicos industriais

Campanha institucional evidencia a importância da categoria para o desenvolvimento socioeconômico da Nação e e destaca a presença do Sistema CFT/CRTs em todas as regiões do Brasil.

O ano de 2023 deverá marcar uma nova etapa na história do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT). A diretoria executiva da autarquia federal, criada por meio da Lei nº 13.639/ 2018, estipulou metas de investimentos na gestão 2022/2026. Entre os avanços estão a nomeação dos funcionários selecionados em processo público, desenvolvimento de novas ferramentas tecnológicas utilizadas no atendimento aos profissionais registrados no conselho de classe, além da campanha publicitária institucional que evidencia a importância dos técnicos industriais no desenvolvimento socioeconômico da Nação e destaca a presença do Sistema CFT/CRTs em todas as regiões do Brasil.

 “Técnico industrial valorizado, sociedade protegida”

Todas as ações estão fundamentadas pelo slogan “Técnico industrial valorizado, sociedade protegida”. No âmbito da categoria, o CFT atua diretamente com mais de 672 mil técnicos registrados no Sistema CFT/CRTs nos 26 estados e também no Distrito Federal.

Por ter nascido 100% digital o CFT tem um canal próprio de comunicação no ambiente virtual. Por meio do aplicativo e-Tecnico os técnicos industriais podem requerer o registro profissional, emitir Termos de Responsabilidade Técnica (TRTs), recolher tributos, validar certidões, emitir a carteira profissional digital, receber notícias e acompanhar todos os registros no ambiente profissional do Sistema de Informação dos Conselhos de Técnicos Industriais (Sinceti).

           

Palavra do presidente

“O CFT, junto com os 11 conselhos regionais que integram o Sistema CFT/CRTs, normatiza e fiscaliza o exercício legal da profissão em todas as unidades da federação, contribuindo assim com o cotidiano das pessoas e com os setores da economia que absorvem o conhecimento e a experiência de homens e mulheres, profissionais registrados e habilitados em diversas modalidades técnicas”, destaca o presidente do CFT.

Solomar Rockembach, ao lado dos demais membros da diretoria executiva, ressalta que entre os objetivos está a consolidação da missão de tornar o CFT referência como conselho profissional, prestando serviços de forma dinâmica e inovadora, com reconhecimento da sociedade e da própria categoria técnica. No próximo ano, o CFT deverá ampliar a articulação política junto ao Congresso Nacional e ao Governo Federal, reforçando questões importantes, como a criação da caixa de assistência dos técnicos industriais, fortalecimento do ensino técnico e demais questões que, na visão da diretoria executiva, poderão resultar em benefício para os técnicos industriais e também para a sociedade.

Histórico

Em 26 de março de 2018, depois de 40 anos de mobilização, foi sancionada a Lei nº 13.639/2018, que cria o Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) e os Conselhos Regionais dos Técnicos Industriais (CRTs), órgãos que integram o Sistema CFT/CRTs, com competência exclusiva para orientar, disciplinar e fiscalizar o exercício profissional dos técnicos industriais.

Caracterizado como autarquia federal com personalidade jurídica de direito público, o CFT representa mais do que uma conquista histórica, alicerçada pela concretização de um ciclo político/sindical. Quando a legislação foi sancionada pela Presidência da República, encerrou-se um ciclo importante e iniciou-se outro, voltado à valorização de mais de um milhão de profissionais, devidamente reconhecidos e, assim como em outros países desenvolvidos, imprescindíveis para o desenvolvimento do Brasil. 

A criação do conselho profissional próprio, além de trazer mais segurança à sociedade, reparou uma injustiça histórica enfrentada no conselho anterior, marcada por perseguição, discriminação e cerceamento da liberdade, no que tange ao exercício da profissão do técnico industrial, em todas as suas modalidades. 

O Sistema CFT/CRTs tem como objetivo manter essa liberdade e garantir que o técnico industrial seja respeitado, valorizado e tenha o seu exercício profissional plenamente garantido em todo o território nacional, com o cumprimento da legislação profissional, bem como do Decreto nº 90.922/85, que regulamenta a referida lei. Cabe ao CFT disciplinar, normatizar, fiscalizar, edificar, valorizar e construir um relacionamento institucional com o Poder Público, instituições e a socedade, sempre com o objetivo de preservar a qualidade dos serviços prestados pelos técnicos.

Também é papel do CFT zelar para que somente aqueles técnicos devidamente habilitados possam exercer a profissão na sua plenitude. Portanto, é salutar que cada técnico mantenha-se atualizado a respeito do Sistema CRT/CRTs, para que a instituição possa fazer mais pela profissão, que é reconhecidamente uma das mais respeitadas e admiradas pela sociedade.

A estrutura humana do CFT é formada por profissionais que atuam nas áreas administrativa, técnica, financeira, tecnológica, jurídica, de recursos humanos e de comunicação.

Diretoria Executiva do CFT – Gestão 2022/2026

Diretoria Executiva

 Presidente – Solomar Rockembach

Vice-presidente – Ricardo Nerbas

Diretor Financeiro – José Carlos Coutinho

Diretor Administrativo – Valdivino Alves de Carvalho

Diretor de Normas e Fiscalização – Bernardino José Gomes

Plenário

O Plenário, colegiado máximo da autarquia federal, é formado pela diretoria executiva e 27 conselheiros federais que representam todos os estados brasileiros.

ACRE

Titular: Antonio de Araujo Bastos Neto

Suplente: Francisca Cristiane da Silva

 

ALAGOAS        

Titular: Adeilson Barros Lemos dos Santos Júnior

Suplente: Cícero Rodrigues dos Santos

 

AMAPÁ

Titular: Ronaldo Aguiar de Carvalho

Suplente: Wilson de Souza Costa

 

AMAZONAS

Titular: Aderson Costa Pereira

Suplente: Eduardo Carneiro Sousa

 

BAHIA

Titular: Érico João dos Santos Júnior

Suplente: Francislei Souza de Oliveira

 

CEARÁ

Titular: Cicero Emerson Lacerda de Sousa

 

DISTRITO FEDERAL       

Titular: Wellington Siqueira de Medeiros

Suplente: Geysel do Valle Vieira dos Santos Filho

 

ESPÍRITO SANTO          

Titular: Aloisio Carnielli

Suplente: Telmo Lopes Sodré Filho

 

GOIÁS

Titular: Valdeon Moraes Bueno

Suplente: Valeria Borges da Silva

 

MARANHÃO  

Titular: Felix Flavio Alves Carreiro

Suplente: José Raimundo Costa Pereira

 

MATO GROSSO

Titular: Giuliano Ferreira Coelho

Suplente: Hebert Nunes Velasco

 

MATO GROSSO DO SUL

Titular: Marcionil França Veloso

Suplente: Paulo Zilmar Weber

 

MINAS GERAIS

Titular: Deise Lopes de Carvalho

Suplente: Edenizia de Sousa Antunes

 

PARÁ 

Titular: Ary da Silva Maia

Suplente: Edirley Ferreira da Silva

 

PARAÍBA          

Titular: Jonildo de Oliveira Casado

Suplente: Airton Fonseca da Costa Lima

 

PARANÁ           

Titular: Luiz Antonio Tomaz de Lima

Suplente: Gerson Luiz Faedo

 

PERNAMBUCO

Titular: Marcelo Barbosa de Carvalho

Suplente: Gilson Patrocínio dos Santos Alencar

 

PIAUÍ 

Titular: José Anchieta de Moura

Suplente: Lindalva Bernardo de Sousa

 

RIO DE JANEIRO            

Titular: Vicente Carneiro Cardoso

Suplente: Rodrigo de Souza Fernandez Rodriguez

 

RIO GRANDE DO NORTE           

Titular: Francisco Almeida de Farias Filho

Suplente: Gilvan Nunes Soares

 

RIO GRANDE DO SUL  

Titular: Marcelo João Valandro Dutra da Silva

Suplente: Paulo Roberto Correa Motta

 

RONDÔNIA     

Titular: Roberto Carlos Lopes

Suplente: Jocimar Gonçalves Engel

 

RORAIMA        

Titular: Fabio Vieira da Silva

Suplente: Armando Barbosa Lima

 

SANTA CATARINA        

Titular: Mauro César Miranda

Suplente: Marcelo José da Silva

 

SÃO PAULO    

Titular: Narciso Donizete Fontana

Suplente: Sergio Pasqual Teixeira

 

SERGIPE           

Titular: José Raimundo Dias da Silva

Suplente: José Venâncio Filho

 

TOCANTINS    

Titular: Lauro Sergio Dias

Suplente: Valdereis Duarte Lima Rodrigues

Últimas notícias

TRT-Solidário beneficia municípios do Espírito Santo

Normativa do Conselho Federal dos Técnicos Industriais isenta profissionais habilitados que prestam serviço voluntário nas localidades atingidas por enchentes
Ler mais...

Diretoria do CFT prestigia posse na Câmara dos Deputados

Além de cumprimentar os novos membros do parlamento federal dirigentes do Conselho federal dos Técnicos Industriais iniciaram processo de articulação politica junto ao Congresso Nacional
Ler mais...

CFT promove capacitação sobre a implantação da nova lei de licitações

Curso a respeito da Lei 14.133/2021, que rege os processos licitatórios, tem a finalidade de aprimorar os serviços prestados pelo conselho de classe aos técnicos…
Ler mais...

Conselho federal promove a valorização dos técnicos industriais

Campanha institucional evidencia a importância da categoria para o desenvolvimento socioeconômico da Nação e e destaca a presença do Sistema CFT/CRTs em todas as regiões do Brasil.

O ano de 2023 deverá marcar uma nova etapa na história do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT). A diretoria executiva da autarquia federal, criada por meio da Lei nº 13.639/ 2018, estipulou metas de investimentos na gestão 2022/2026. Entre os avanços estão a nomeação dos funcionários selecionados em processo público, desenvolvimento de novas ferramentas tecnológicas utilizadas no atendimento aos profissionais registrados no conselho de classe, além da campanha publicitária institucional que evidencia a importância dos técnicos industriais no desenvolvimento socioeconômico da Nação e destaca a presença do Sistema CFT/CRTs em todas as regiões do Brasil.

 “Técnico industrial valorizado, sociedade protegida”

Todas as ações estão fundamentadas pelo slogan “Técnico industrial valorizado, sociedade protegida”. No âmbito da categoria, o CFT atua diretamente com mais de 672 mil técnicos registrados no Sistema CFT/CRTs nos 26 estados e também no Distrito Federal.

Por ter nascido 100% digital o CFT tem um canal próprio de comunicação no ambiente virtual. Por meio do aplicativo e-Tecnico os técnicos industriais podem requerer o registro profissional, emitir Termos de Responsabilidade Técnica (TRTs), recolher tributos, validar certidões, emitir a carteira profissional digital, receber notícias e acompanhar todos os registros no ambiente profissional do Sistema de Informação dos Conselhos de Técnicos Industriais (Sinceti).

           

Palavra do presidente

“O CFT, junto com os 11 conselhos regionais que integram o Sistema CFT/CRTs, normatiza e fiscaliza o exercício legal da profissão em todas as unidades da federação, contribuindo assim com o cotidiano das pessoas e com os setores da economia que absorvem o conhecimento e a experiência de homens e mulheres, profissionais registrados e habilitados em diversas modalidades técnicas”, destaca o presidente do CFT.

Solomar Rockembach, ao lado dos demais membros da diretoria executiva, ressalta que entre os objetivos está a consolidação da missão de tornar o CFT referência como conselho profissional, prestando serviços de forma dinâmica e inovadora, com reconhecimento da sociedade e da própria categoria técnica. No próximo ano, o CFT deverá ampliar a articulação política junto ao Congresso Nacional e ao Governo Federal, reforçando questões importantes, como a criação da caixa de assistência dos técnicos industriais, fortalecimento do ensino técnico e demais questões que, na visão da diretoria executiva, poderão resultar em benefício para os técnicos industriais e também para a sociedade.

Histórico

Em 26 de março de 2018, depois de 40 anos de mobilização, foi sancionada a Lei nº 13.639/2018, que cria o Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT) e os Conselhos Regionais dos Técnicos Industriais (CRTs), órgãos que integram o Sistema CFT/CRTs, com competência exclusiva para orientar, disciplinar e fiscalizar o exercício profissional dos técnicos industriais.

Caracterizado como autarquia federal com personalidade jurídica de direito público, o CFT representa mais do que uma conquista histórica, alicerçada pela concretização de um ciclo político/sindical. Quando a legislação foi sancionada pela Presidência da República, encerrou-se um ciclo importante e iniciou-se outro, voltado à valorização de mais de um milhão de profissionais, devidamente reconhecidos e, assim como em outros países desenvolvidos, imprescindíveis para o desenvolvimento do Brasil. 

A criação do conselho profissional próprio, além de trazer mais segurança à sociedade, reparou uma injustiça histórica enfrentada no conselho anterior, marcada por perseguição, discriminação e cerceamento da liberdade, no que tange ao exercício da profissão do técnico industrial, em todas as suas modalidades. 

O Sistema CFT/CRTs tem como objetivo manter essa liberdade e garantir que o técnico industrial seja respeitado, valorizado e tenha o seu exercício profissional plenamente garantido em todo o território nacional, com o cumprimento da legislação profissional, bem como do Decreto nº 90.922/85, que regulamenta a referida lei. Cabe ao CFT disciplinar, normatizar, fiscalizar, edificar, valorizar e construir um relacionamento institucional com o Poder Público, instituições e a socedade, sempre com o objetivo de preservar a qualidade dos serviços prestados pelos técnicos.

Também é papel do CFT zelar para que somente aqueles técnicos devidamente habilitados possam exercer a profissão na sua plenitude. Portanto, é salutar que cada técnico mantenha-se atualizado a respeito do Sistema CRT/CRTs, para que a instituição possa fazer mais pela profissão, que é reconhecidamente uma das mais respeitadas e admiradas pela sociedade.

A estrutura humana do CFT é formada por profissionais que atuam nas áreas administrativa, técnica, financeira, tecnológica, jurídica, de recursos humanos e de comunicação.

Diretoria Executiva do CFT – Gestão 2022/2026

Diretoria Executiva

 Presidente – Solomar Rockembach

Vice-presidente – Ricardo Nerbas

Diretor Financeiro – José Carlos Coutinho

Diretor Administrativo – Valdivino Alves de Carvalho

Diretor de Normas e Fiscalização – Bernardino José Gomes

Plenário

O Plenário, colegiado máximo da autarquia federal, é formado pela diretoria executiva e 27 conselheiros federais que representam todos os estados brasileiros.

ACRE

Titular: Antonio de Araujo Bastos Neto

Suplente: Francisca Cristiane da Silva

 

ALAGOAS        

Titular: Adeilson Barros Lemos dos Santos Júnior

Suplente: Cícero Rodrigues dos Santos

 

AMAPÁ

Titular: Ronaldo Aguiar de Carvalho

Suplente: Wilson de Souza Costa

 

AMAZONAS

Titular: Aderson Costa Pereira

Suplente: Eduardo Carneiro Sousa

 

BAHIA

Titular: Érico João dos Santos Júnior

Suplente: Francislei Souza de Oliveira

 

CEARÁ

Titular: Cicero Emerson Lacerda de Sousa

 

DISTRITO FEDERAL       

Titular: Wellington Siqueira de Medeiros

Suplente: Geysel do Valle Vieira dos Santos Filho

 

ESPÍRITO SANTO          

Titular: Aloisio Carnielli

Suplente: Telmo Lopes Sodré Filho

 

GOIÁS

Titular: Valdeon Moraes Bueno

Suplente: Valeria Borges da Silva

 

MARANHÃO  

Titular: Felix Flavio Alves Carreiro

Suplente: José Raimundo Costa Pereira

 

MATO GROSSO

Titular: Giuliano Ferreira Coelho

Suplente: Hebert Nunes Velasco

 

MATO GROSSO DO SUL

Titular: Marcionil França Veloso

Suplente: Paulo Zilmar Weber

 

MINAS GERAIS

Titular: Deise Lopes de Carvalho

Suplente: Edenizia de Sousa Antunes

 

PARÁ 

Titular: Ary da Silva Maia

Suplente: Edirley Ferreira da Silva

 

PARAÍBA          

Titular: Jonildo de Oliveira Casado

Suplente: Airton Fonseca da Costa Lima

 

PARANÁ           

Titular: Luiz Antonio Tomaz de Lima

Suplente: Gerson Luiz Faedo

 

PERNAMBUCO

Titular: Marcelo Barbosa de Carvalho

Suplente: Gilson Patrocínio dos Santos Alencar

 

PIAUÍ 

Titular: José Anchieta de Moura

Suplente: Lindalva Bernardo de Sousa

 

RIO DE JANEIRO            

Titular: Vicente Carneiro Cardoso

Suplente: Rodrigo de Souza Fernandez Rodriguez

 

RIO GRANDE DO NORTE           

Titular: Francisco Almeida de Farias Filho

Suplente: Gilvan Nunes Soares

 

RIO GRANDE DO SUL  

Titular: Marcelo João Valandro Dutra da Silva

Suplente: Paulo Roberto Correa Motta

 

RONDÔNIA     

Titular: Roberto Carlos Lopes

Suplente: Jocimar Gonçalves Engel

 

RORAIMA        

Titular: Fabio Vieira da Silva

Suplente: Armando Barbosa Lima

 

SANTA CATARINA        

Titular: Mauro César Miranda

Suplente: Marcelo José da Silva

 

SÃO PAULO    

Titular: Narciso Donizete Fontana

Suplente: Sergio Pasqual Teixeira

 

SERGIPE           

Titular: José Raimundo Dias da Silva

Suplente: José Venâncio Filho

 

TOCANTINS    

Titular: Lauro Sergio Dias

Suplente: Valdereis Duarte Lima Rodrigues