...

Central de atendimento ao Técnico

0800 016 1515

Generic selectors
Somente resultados exatos
Buscar em títulos
Buscar no conteúdo
Post Type Selectors

CONHEÇA O CRT DA SUA REGIÃO:

Hora de escolher a profissão

Pesquisa aponta que há vagas para técnicos no mercado de trabalho, mas faltam profissionais qualificados

No primeiro semestre de 2018 a FDC – Fundação Dom Cabral divulgou uma pesquisa apontando que 49% das organizações brasileiras têm vagas de emprego, mas não encontram profissionais devidamente qualificados; nesse cenário, os cursos técnicos seguem como o caminho mais curto entre o trabalhador e o mercado de trabalho. Para Carlos Gomes o ensino técnico é o principal degrau da educação para quem busca ingresso ou aperfeiçoamento profissional e até mesmo pessoal. “A educação profissional se fortalecerá com a reforma do ensino médio, e o estudante poderá optar entre cinco cursos; um deles é o ensino técnico”, garante o diretor do Grau Técnico de Maceió (AL), centro de ensino técnico de excelência presente em todas as regiões brasileiras, especialmente no Nordeste. Ao mencionar a reforma do ensino médio o professor se refere à BNCC – Base Nacional Comum Curricular, documento de caráter normativo submetido pelo MEC – Ministério da Educação à análise do CNE – Conselho Nacional de Educação, possibilitando aos alunos buscarem conhecimento nas áreas que mais interessam para seus projetos de vida; entre essas áreas, eles terão a liberdade de optar por uma formação técnica.

Criada em 1976 como extensão universitária da PUC-MG – Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, a FDC é considerada uma das melhores escolas de negócios da América Latina, capacitando executivos, gestores públicos, empresários e organizações de diversos segmentos.

Fonte: SINTEC-SP em Revista

Últimas notícias

CFT alerta sobre prazo para justificativa eleitoral

Profissionais habilitados que não votaram nas eleições do Sistema CFT/CRTs, em 2022, têm até 12 de fevereiro para justificar ausência de modo online e manter…
Ler mais...

CFT propõe integração com o Conselho de Química

Iniciativa fortalece os interesses dos técnicos Industriais e profissionais de química que atuam em diferentes áreas ligadas ao desenvolvimento social e econômico do Brasil.
Ler mais...

CFT capacita equipes de fiscalização do CRT-03

Projeto itinerante desenvolvido pela Diretoria de Fiscalização e Normas do CFT, treina equipes do regional que abrange os estados de Alagoas, Paraíba, Pernambuco e Sergipe.
Ler mais...

Hora de escolher a profissão

Pesquisa aponta que há vagas para técnicos no mercado de trabalho, mas faltam profissionais qualificados

No primeiro semestre de 2018 a FDC – Fundação Dom Cabral divulgou uma pesquisa apontando que 49% das organizações brasileiras têm vagas de emprego, mas não encontram profissionais devidamente qualificados; nesse cenário, os cursos técnicos seguem como o caminho mais curto entre o trabalhador e o mercado de trabalho. Para Carlos Gomes o ensino técnico é o principal degrau da educação para quem busca ingresso ou aperfeiçoamento profissional e até mesmo pessoal. “A educação profissional se fortalecerá com a reforma do ensino médio, e o estudante poderá optar entre cinco cursos; um deles é o ensino técnico”, garante o diretor do Grau Técnico de Maceió (AL), centro de ensino técnico de excelência presente em todas as regiões brasileiras, especialmente no Nordeste. Ao mencionar a reforma do ensino médio o professor se refere à BNCC – Base Nacional Comum Curricular, documento de caráter normativo submetido pelo MEC – Ministério da Educação à análise do CNE – Conselho Nacional de Educação, possibilitando aos alunos buscarem conhecimento nas áreas que mais interessam para seus projetos de vida; entre essas áreas, eles terão a liberdade de optar por uma formação técnica.

Criada em 1976 como extensão universitária da PUC-MG – Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, a FDC é considerada uma das melhores escolas de negócios da América Latina, capacitando executivos, gestores públicos, empresários e organizações de diversos segmentos.

Fonte: SINTEC-SP em Revista