...

Central de atendimento ao Técnico

0800 016 1515

Generic selectors
Somente resultados exatos
Buscar em títulos
Buscar no conteúdo
Post Type Selectors

CONHEÇA O CRT DA SUA REGIÃO:

41 anos da ATESP

A Associação Profissional dos Técnicos Industriais do Estado de São Paulo (ATESP) deu início ao movimento dos técnicos pela regulamentação profissional e criação do Conselho próprio

A Década de 60 caracterizou um período de baixa representatividade dos técnicos industriais brasileiros, que eram vistos como meros assistentes. Apoiado por escolas técnicas, um grupo de técnicos idealizou uma massiva mobilização pela regulamentação profissional e criação do conselho próprio dos técnicos e técnicas – disseminando uma ideia que beneficiaria muitas gerações de técnicos.

Wilson Wanderlei Vieira, técnico em edificações e atual Presidente do CFT, que presidia a ATESP – em audiência com o Senador Jarbas Passarinho pela regulamentação profissional dos técnicos.

Liderados por Wilson Wanderlei Vieira, técnico em edificações e atual Presidente do CFT, em 18 de agosto de 1979, os técnicos paulistas realizaram a assembleia de fundação da ATESP – Associação Profissional dos Técnicos Industriais do Estado de São Paulo.

Dentre as pautas defendidas pela associação constavam a regulamentação profissional, a transformação das associações em sindicatos e representatividade para os técnicos no Sistema CONFEA/CREA; reavivando  também a ideia de que a categoria tivesse um conselho próprio para a fiscalização de suas atividades profissionais.

Registro de uma das primeiras reuniões da ATESP.

Em janeiro de 1980, a ATESP realizou o 1º Encontro Nacional dos Técnicos Industriais em São Paulo, que visava debater e elaborar o anteprojeto de regulamentação da Lei nº 5.524/1968, bem como a criação do conselho próprio. A minuta da regulamentação profissional foi entregue pessoalmente ao presidente da República João Baptista de Oliveira Figueiredo em audiência realizada em 17 de abril de 1980, agendada pelo senador Jarbas Passarinho. Na ocasião também foi abordada a criação do conselho próprio. A reunião com o Presidente Figueiredo compõe um marcante capítulo desta cronologia, cuja data também é celebrada até hoje.

Outro acontecimento de destaque na história da ATESP deu-se em março de 1982, quando com grande cobertura da imprensa, mais de 2 mil técnicos reuniram-se na Câmara Municipal de São Bernardo do Campo – SP durante o 1º Congresso dos Técnicos realizado pela ATESP com o propósito de angariar apoio para o movimento pela regulamentação profissional, assim como a criação do conselho próprio.

Após audiência e a promessa de apoio do ministro da Educação e Cultura, Rubem Carlos Ludwig, na qual participaram ATESP, APTO, ATERGS – Associação Profissional dos Técnicos Industriais do Rio Grande do Sul e ATESC – Associação dos Técnicos Industriais de Santa Catarina, finalmente, no dia 6 de fevereiro o Presidente Figueiredo assinou o Decreto nº 90.922/1985 que regulamentando a Lei nº 5.524, de 5 de novembro de 1968, que dispõe sobre o exercício da profissão de Técnico Industrial.

Últimas notícias

Foz do Iguaçu sedia última reunião do ano do Fórum de Presidentes

Encontro não-deliberativo, promovido pelo Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT), foi realizado na cidade localizada na região Sudoeste estado Paraná e contou com a presença…
Ler mais...

Novos funcionários são recebidos pela Diretoria Executiva do CFT

Aprovados em processo seletivo público estão sendo gradualmente incorporados à estrutura humana da autarquia federal.
Ler mais...

Diretoria reforça compromisso com o fortalecimento do Sistema CFT/CRTs

Metas da gestão 2022/2026 foram reafirmadas na abertura da 23ª Sessão Plenária do Conselho Regional dos Técnicos Industriais da 1ª Região (CRT-01). Reunião ordinária do…
Ler mais...

41 anos da ATESP

A Associação Profissional dos Técnicos Industriais do Estado de São Paulo (ATESP) deu início ao movimento dos técnicos pela regulamentação profissional e criação do Conselho próprio

A Década de 60 caracterizou um período de baixa representatividade dos técnicos industriais brasileiros, que eram vistos como meros assistentes. Apoiado por escolas técnicas, um grupo de técnicos idealizou uma massiva mobilização pela regulamentação profissional e criação do conselho próprio dos técnicos e técnicas – disseminando uma ideia que beneficiaria muitas gerações de técnicos.

Wilson Wanderlei Vieira, técnico em edificações e atual Presidente do CFT, que presidia a ATESP – em audiência com o Senador Jarbas Passarinho pela regulamentação profissional dos técnicos.

Liderados por Wilson Wanderlei Vieira, técnico em edificações e atual Presidente do CFT, em 18 de agosto de 1979, os técnicos paulistas realizaram a assembleia de fundação da ATESP – Associação Profissional dos Técnicos Industriais do Estado de São Paulo.

Dentre as pautas defendidas pela associação constavam a regulamentação profissional, a transformação das associações em sindicatos e representatividade para os técnicos no Sistema CONFEA/CREA; reavivando  também a ideia de que a categoria tivesse um conselho próprio para a fiscalização de suas atividades profissionais.

Registro de uma das primeiras reuniões da ATESP.

Em janeiro de 1980, a ATESP realizou o 1º Encontro Nacional dos Técnicos Industriais em São Paulo, que visava debater e elaborar o anteprojeto de regulamentação da Lei nº 5.524/1968, bem como a criação do conselho próprio. A minuta da regulamentação profissional foi entregue pessoalmente ao presidente da República João Baptista de Oliveira Figueiredo em audiência realizada em 17 de abril de 1980, agendada pelo senador Jarbas Passarinho. Na ocasião também foi abordada a criação do conselho próprio. A reunião com o Presidente Figueiredo compõe um marcante capítulo desta cronologia, cuja data também é celebrada até hoje.

Outro acontecimento de destaque na história da ATESP deu-se em março de 1982, quando com grande cobertura da imprensa, mais de 2 mil técnicos reuniram-se na Câmara Municipal de São Bernardo do Campo – SP durante o 1º Congresso dos Técnicos realizado pela ATESP com o propósito de angariar apoio para o movimento pela regulamentação profissional, assim como a criação do conselho próprio.

Após audiência e a promessa de apoio do ministro da Educação e Cultura, Rubem Carlos Ludwig, na qual participaram ATESP, APTO, ATERGS – Associação Profissional dos Técnicos Industriais do Rio Grande do Sul e ATESC – Associação dos Técnicos Industriais de Santa Catarina, finalmente, no dia 6 de fevereiro o Presidente Figueiredo assinou o Decreto nº 90.922/1985 que regulamentando a Lei nº 5.524, de 5 de novembro de 1968, que dispõe sobre o exercício da profissão de Técnico Industrial.