...

Central de atendimento ao Técnico

0800 016 1515

Generic selectors
Somente resultados exatos
Buscar em títulos
Buscar no conteúdo
Post Type Selectors

CONHEÇA O CRT DA SUA REGIÃO:

Resolução define atribuições dos técnicos em manutenção aeronáutica em célula

A resolução do CFT também respalda o técnico industrial que poderá atuar em projetos e serviços junto a empresas aéreas e oficinas de manutenção aeronáuticas; Forças Armadas; indústrias de produtos aeronáuticos; montadoras de aeronaves; escolas e centros de instrução de aviação; empresas que prestam serviços aéreos especializados, aviação offshore, agrícolas e outros.

As atribuições dos Técnicos Industriais em Manutenção Aeronáutica em Célula estão definidas pela Resolução nº 176/2022. A normativa do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT), aprovada pelo Plenário da autarquia federal, entrou em vigor no dia 25 de janeiro, após publicação no Diário Oficial da União (DOU). O documento estabelece também os campos de atuação e as prerrogativas dos profissionais que atuam nas áreas de inspeção e manutenção preventiva e corretiva nos sistemas estruturais de aeronaves.

Responsabilidade técnica

De acordo com o texto, desde que comprovada formação equivalente a 1.200 horas/aula em curso reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), os profissionais habilitados poderão assumir a responsabilidade técnica em um setor muito importante da aviação. Entre as prerrogativas estão a emissão de laudos e relatórios de vistorias nos sistemas hidráulicos, de combustíveis e pressurização das aeronaves. Este trabalho técnico amplia a segurança e o conforto dos passageiros e da tripulação, reduzindo ruído, aumentando a economia de combustível e a possibilitada de voos em altitudes maiores.

Campos de atuação

A resolução do CFT também respalda o técnico no campos de atuação. De acordo com o Catálogo Nacional de Cursos Técnicos (CNCT), os técnicos e técnicas industriais em Manutenção Aeronáutica em Célula, poderão prestar serviços para empresas aéreas e oficinas de manutenção aeronáuticas; Forças Armadas; indústrias de produtos aeronáuticos; montadoras de aeronaves; escolas e centros de instrução de aviação; empresas que prestam serviços aéreos especializados, aviação offshore, agrícolas e outros.

  • Atribuições
  • Coordenar, programar, controlar, realizar testes, diagnosticar e executar manutenção preditiva, preventiva e corretiva de sistemas de células de aeronaves;
  • Realizar inspeção e manutenção preditiva, preventiva e corretiva dos sistemas hidráulicos, sistemas de combustíveis, sistemas de pressurização, estruturas e fuselagens das aeronaves, conforme especificações e normas técnicas;
  • Diagnosticar as condições de operação estruturais das células;
  • Elaborar e indicar os processos de atividades na desmontagem e montagem de aeronaves atendendo às normas e aos padrões técnicos de qualidade, saúde, segurança e de meio ambiente;
  • Executar testes e inspeção de comissionamento e performance em células das aeronaves;
  • Inspecionar e dar manutenção nos sistemas de acionamentos pneumáticos e hidráulicos, sistemas estruturais de trens de pouso, comando de voo, conjunto de freios, rodas, pneus, câmaras de ar e nos sistemas de detecção e de extinção de fogo;
  • Realizar procedimento de pesagem e ensaios não destrutivos;
  • Operar máquinas, equipamentos e instrumentos necessários à manutenção aeronáutica;
  • Realizar inspeção visual das aeronaves;
  • Executar serviços de revestimento, pintura, entelagem, acabamento, soldagem prevenção e tratamento anticorrosivo;
  • Inspecionar e realizar a manutenção do sistema de oxigênio e de ar condicionado;
  • Reparar estruturas e fuselagens de aeronaves atendendo às normas e aos padrões técnicos de qualidade, saúde, segurança e de meio ambiente;
  • Aplicar procedimentos de manuais de fabricantes, publicações técnicas e normas nacionais e internacionais do setor aeronáutico;
  • Aplicar as normas técnicas relativas aos respectivos processos de trabalho relacionadas à qualidade, segurança, meio ambiente e saúde;
  • Fazer vistorias e emitir laudos técnicos, dentro de suas atribuições;
  • Elaborar manuais técnicos e de boas práticas;
  • Ministrar disciplinas técnicas de sua especialidade.

Perícias

Os Técnicos Industriais em Manutenção Aeronáutica em Célula Exercer poderão ainda exercer a função de perito perante aos órgãos públicos e setor privado, elaborando laudo de vistoria, avaliação, arbitramento e consultoria em atendimento estabelecido no Decreto nº 90.922 de 6 de fevereiro de 1985 e no artigo 156 do Código de Processo Civil.

Últimas notícias

CFT alerta sobre prazo para justificativa eleitoral

Profissionais habilitados que não votaram nas eleições do Sistema CFT/CRTs, em 2022, têm até 12 de fevereiro para justificar ausência de modo online e manter…
Ler mais...

CFT propõe integração com o Conselho de Química

Iniciativa fortalece os interesses dos técnicos Industriais e profissionais de química que atuam em diferentes áreas ligadas ao desenvolvimento social e econômico do Brasil.
Ler mais...

CFT capacita equipes de fiscalização do CRT-03

Projeto itinerante desenvolvido pela Diretoria de Fiscalização e Normas do CFT, treina equipes do regional que abrange os estados de Alagoas, Paraíba, Pernambuco e Sergipe.
Ler mais...

Resolução define atribuições dos técnicos em manutenção aeronáutica em célula

A resolução do CFT também respalda o técnico industrial que poderá atuar em projetos e serviços junto a empresas aéreas e oficinas de manutenção aeronáuticas; Forças Armadas; indústrias de produtos aeronáuticos; montadoras de aeronaves; escolas e centros de instrução de aviação; empresas que prestam serviços aéreos especializados, aviação offshore, agrícolas e outros.

As atribuições dos Técnicos Industriais em Manutenção Aeronáutica em Célula estão definidas pela Resolução nº 176/2022. A normativa do Conselho Federal dos Técnicos Industriais (CFT), aprovada pelo Plenário da autarquia federal, entrou em vigor no dia 25 de janeiro, após publicação no Diário Oficial da União (DOU). O documento estabelece também os campos de atuação e as prerrogativas dos profissionais que atuam nas áreas de inspeção e manutenção preventiva e corretiva nos sistemas estruturais de aeronaves.

Responsabilidade técnica

De acordo com o texto, desde que comprovada formação equivalente a 1.200 horas/aula em curso reconhecido pelo Ministério da Educação (MEC), os profissionais habilitados poderão assumir a responsabilidade técnica em um setor muito importante da aviação. Entre as prerrogativas estão a emissão de laudos e relatórios de vistorias nos sistemas hidráulicos, de combustíveis e pressurização das aeronaves. Este trabalho técnico amplia a segurança e o conforto dos passageiros e da tripulação, reduzindo ruído, aumentando a economia de combustível e a possibilitada de voos em altitudes maiores.

Campos de atuação

A resolução do CFT também respalda o técnico no campos de atuação. De acordo com o Catálogo Nacional de Cursos Técnicos (CNCT), os técnicos e técnicas industriais em Manutenção Aeronáutica em Célula, poderão prestar serviços para empresas aéreas e oficinas de manutenção aeronáuticas; Forças Armadas; indústrias de produtos aeronáuticos; montadoras de aeronaves; escolas e centros de instrução de aviação; empresas que prestam serviços aéreos especializados, aviação offshore, agrícolas e outros.

  • Atribuições
  • Coordenar, programar, controlar, realizar testes, diagnosticar e executar manutenção preditiva, preventiva e corretiva de sistemas de células de aeronaves;
  • Realizar inspeção e manutenção preditiva, preventiva e corretiva dos sistemas hidráulicos, sistemas de combustíveis, sistemas de pressurização, estruturas e fuselagens das aeronaves, conforme especificações e normas técnicas;
  • Diagnosticar as condições de operação estruturais das células;
  • Elaborar e indicar os processos de atividades na desmontagem e montagem de aeronaves atendendo às normas e aos padrões técnicos de qualidade, saúde, segurança e de meio ambiente;
  • Executar testes e inspeção de comissionamento e performance em células das aeronaves;
  • Inspecionar e dar manutenção nos sistemas de acionamentos pneumáticos e hidráulicos, sistemas estruturais de trens de pouso, comando de voo, conjunto de freios, rodas, pneus, câmaras de ar e nos sistemas de detecção e de extinção de fogo;
  • Realizar procedimento de pesagem e ensaios não destrutivos;
  • Operar máquinas, equipamentos e instrumentos necessários à manutenção aeronáutica;
  • Realizar inspeção visual das aeronaves;
  • Executar serviços de revestimento, pintura, entelagem, acabamento, soldagem prevenção e tratamento anticorrosivo;
  • Inspecionar e realizar a manutenção do sistema de oxigênio e de ar condicionado;
  • Reparar estruturas e fuselagens de aeronaves atendendo às normas e aos padrões técnicos de qualidade, saúde, segurança e de meio ambiente;
  • Aplicar procedimentos de manuais de fabricantes, publicações técnicas e normas nacionais e internacionais do setor aeronáutico;
  • Aplicar as normas técnicas relativas aos respectivos processos de trabalho relacionadas à qualidade, segurança, meio ambiente e saúde;
  • Fazer vistorias e emitir laudos técnicos, dentro de suas atribuições;
  • Elaborar manuais técnicos e de boas práticas;
  • Ministrar disciplinas técnicas de sua especialidade.

Perícias

Os Técnicos Industriais em Manutenção Aeronáutica em Célula Exercer poderão ainda exercer a função de perito perante aos órgãos públicos e setor privado, elaborando laudo de vistoria, avaliação, arbitramento e consultoria em atendimento estabelecido no Decreto nº 90.922 de 6 de fevereiro de 1985 e no artigo 156 do Código de Processo Civil.